Quem Somos

Todos nós já tivemos, temos e/ou teremos nossas paixões. Quando falo de paixão, falo de paixão por coisas, ações, conhecimento, movimentos e momentos. Algumas pessoas têm sorte, seguem suas primeiras paixões, que se tornam carreiras bem sucedidas e por aí vão… Mas essa não é a realidade da maioria de nós, simples humanos.
Não sei ao certo qual foi minha primeira paixão, acho que foi a adrenalina. Desde o velocípede, eu já me arriscava em velocidade ladeira abaixo… rsrsrs.

Depois vieram bicicletas, skates, patins (sempre com rampas), mergulho, asa delta, para quedas, bungee jump, a montanha russa mais alta do mundo? Pode me chamar que eu topo!

Claro que quebrei vários ossos, mas o gesso sempre foi um bom amigo.

Na adolescência vieram outras paixões, primeiro a história, graças à um professor inesquecível, que despertou meu interesse em especial pela idade média.

Depois vieram Arquitetura e fotografia. Estudei fotografia primeiro, como era fantástico passar horas em um laboratório fotográfico e fazer mágica com um negativo, um ampliador e todos aqueles líquidos químicos, tudo no escuro, só com aquela luz vermelha… a verdade é que todo mundo ficava meio doido com o cheiro daqueles produtos químicos e isso fazia parte da mágica…

Depois fui fazer a faculdade de Arquitetura, a mãe de todas as Artes, e aí veio mais uma paixão, a história das Artes.

Não que eu goste de todos os movimentos, tenho os meus preferidos e até alguns dos quais não gosto, mas são todos magníficos.

Trabalhar com Arquitetura em grandes escritórios me decepcionou, pois virou mercadoria, mecânico, de cunho totalmente comercial, onde o que importa é o lucro e não o ser humano.

Foi então que descobri o Design Gráfico, e com ele uma nova paixão, o tratamento de imagens, nao no sentido de embelezar alguma imagem, mas de extrair dela o essencial, sua alma, o detalhe da sua essência.

Fiz a faculdade de desenho industrial e trabalhei com EAD customizado para grandes corporações.
Comecei a viajar muito a trabalho e comecei a resgatar as minhas antigas paixões, além de explorar uma paixão de uma maneira totalmente diferente, em todo o seu potencial, viajar! Não viajar como turista, mas sim como viajante, conhecendo novas culturas, me integrando com o dia a dia dos lugares e interagindo com os habitantes locais.

Todo designer que trabalha com tratamento e construção de imagens, em alguma hora usa um filtro que resulta em uma imagem dramática, sensacional, mas que ele não pode usar, pois não é adequada ao projeto, pois retira da imagem a sua essência genuína.

Em 2012 resolvi tirar um ano sabático e sair pelo mundo, passei 20 dias sozinha andando a pé ou de transporte público pela cidade de Chicago, só para conhecer melhor a Arquitetura, as pessoas e fotografar. Conheci muitas pessoas interessantes que me mostraram cantos escondidos que só os moradores conhecem, e é claro, não perdi a chance de assistir a um jogo de basquete do Chicago Bulls.

Entre todas as viagens que fiz, uma das mais divertidas foi a que fiz de carro pela Estrada dos Reis em Minas Gerais. Fomos eu e meu cachorrinho, o Bóris Jr. (o nome te pareceu familiar? Pois é, a loja se chama Bjr Design por causa dele).

Escolhi uma pousada Pet Friendly no meio do caminho e todo dia nós saíamos para conhecer um lugar novo.

A cidade que mais gostei foi Bichinho, que fica a 7 Km de Tiradentes, é uma grande comunidade de artesãos, com gastronomia e arquitetura de excelente qualidade.

Não preciso dizer que sai de lá com o carro cheio de compras.

Durante todo esse tempo, mantive minhas paixões como hobbies, agora resolvi transformar em trabalho e diversão.

Espero que vocês gostem!